domingo, 10 de julho de 2011

de tudo e de nada

Na verdade, gostava de conseguir dizer tudo o que vai no prato de esparguete à bolonhesa que é a minha mente. É difícil perceber onde é que começa e acaba um fio de raciocínio.
Aborreço-me com a minha falta de tudo. Porque me sinto a ficar para trás. Continuo sem perceber para onde vou, embora esteja em movimento. Pego na câmara e não sei o que fazer com ela, fotografo e envergonho-me do que faço. A criatividade foi para qualquer lado, e eu sei lá onde ir buscá-la.
É frustrante achar que tudo vai levar a nada, gostava de conseguir desenhar o vazio.

2 comentários:

MoreFewsX disse...

Tem qualquer coisa de..... genial, não?
:)

anitacanita disse...

Isto tem qualquer coisa de genial? Publiquei o texto sem querer, estava a revê-lo.
Mas caso seja o post que tem qualquer coisa de genial, nem lhe toco mais.

E já agora, muito obrigada!
:)